Clareamento Dentário

Por Amilcar Freitas e Erika Almeida

Como fazer Clareamento Dental?

O Clareamento dental é uma alternativa para recuperação da estética em dentes escurecidos ou manchados. Quando bem indicado e realizado, o clareamento se apresenta como um método seguro, não-invasivo, eficaz e duradouro. O clareamento pode ser realizado tanto em dentes vitais e não-vitais (com tratamento de canal). No entanto, os clientes devem ter em mente que os agentes clareadores não clareiam as restaurações, e por isso uma avaliação prévia pelo dentista deve ser realizada para o correto planejamento do tratamento estético!

A técnica mais utilizada para o clareamento de dentes vitais é o clareamento caseiro feito como auxílio de moldeiras plásticas confeccionadas pelo dentista. A técnica consiste na auto-aplicação diária de um gel à base de peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio em baixas concentrações, que deve ser realizada sob a supervisão de um dentista. Geralmente esta técnica apresenta resultados efetivos após 3 ou 4 semanas. Quando o cliente deseja obter resultados mais rápidos, opta-se pelo clareamento de consultório (conhecido popularmente como clareamento a laser). Esta é uma técnica de clareamento imediato realizado pelo dentista através da proteção gengival e aplicação de um gel de peróxido de hidrogênio em maiores concentrações sobre a superfície dentária. Uma ou mais sessões clínicas de aproximadamente 1 hora são realizadas e a utilização de uma fonte de luz (laser ou fotopolimerizador) sobre este gel nem sempre é necessária e depende da marca e composição química do gel a ser utilizado.

Recentemente foi inserido no mercado brasileiro as fitas adesivas clareadoras (whitestrips), que podem ser encontradas em farmácias ou na internet. Por apresentarem baixa concentração do agente clareador (peróxido de hidrogênio), os resultados são mais demorados, além de ficarem restritos aos dentes anteriores (de canino a canino). Diversos estudos científicos mostram também que os resultados são menos previsíveis com o uso de fitas adesivas. Por isso recomendo que se o cliente optar pelo uso das fitas adesivas, que essa técnica seja feita em associação com o clareamento de consultório!

Atualmente, a técnica que apresenta melhores resultados em termos de eficiência e longevidade do clareamento dental é a associação do clareamento caseiro com moldeiras e de consultório. Porém, é importante o cliente estar ciente que independente da técnica a ser utilizada, a longevidade do tratamento depende de diversos fatores individuais para cada paciente e por isso é muito importante que todo o processo de clareamento dental seja acompanhado pelo dentista. Caso contrário, efeitos adversos como sensibilidade dentária, danos aos tecidos gengivais, entre outros, podem acontecer.

Se você tem interesse em clarear a cor dos seus dentes, entre em contato comigo ou agende sua consulta.

REFERÊNCIAS

1. Baratieri LN. Clareamento de dentes. In: Baratieri LN, Monteiro Junior S, Andrada MAC, Vieira LCC, Ritter AV, Cardoso AC. Odontologia restauradora: fundamentos e possibilidades. São Paulo: Santos, 2001.
2. Cardoso PC, Reis A, Loguercio A, Vieira LC, Baratieri LN. Clinical effectiveness and tooth sensitivity associated with different bleaching times for a 10 percent carbide peroxide gel. J Am Dent Assoc; 141: 1213-1220, 2010.
3. Almeida LCAG et al. Clareamento dental caseiro: relato de caso. Revista FGM News, v. 13, p. 61-66. 2011.

voltar